Jotá Gapê #1: Enem.

Posted in Nacional, Rabiscos on outubro 27, 2015 by J. H. Padilha

E pouco mais de um ano depois,de volta! Vai um rabisco aí?

P. s. : A cada aparição do BANNER abaixo,já sabe!

JotahGapêTo3ULogo

CartunsÀSério

E a polêmica só está começando, 😦 ,.

Mofo geopolítico X BRICS: a atualidade não permite “murismo”.

Posted in Do pires, Internacional, Nacional on julho 27, 2014 by J. H. Padilha
Fortaleza,Ceará. Brasil.

Fortaleza,Ceará. Brasil.

Acompanhando os acontecimentos das últimas semanas e as reações (apaixonadas), é fácil constatar que o mundo nunca esteve tão sobressaltado quanto neste ano de 2014. Precisamente no Brasil, onde a mídia de massa (ainda) dá as cartas na formação ideológica da sociedade, é perceptível um certo clima beligerante no ar, sobretudo entre os que se dizem impermeáveis à política e outras “influências externas”; esses são facilmente flagrados repetindo o discurso do STATUS QUO, que no cotidiano costuma ser distribuído em doses homeopáticas pelos telejornais e revistas alinhadas aos ditames dos principais centros de poder, mas que por ocasião das eleições de outubro, têm sido despejado nos seus consumidores com atípico furor. Por certo, os propagadores dessas mensagens buscam simpatizantes para as suas causas reacionárias, mas ao mesmo tempo, como entrepostos locais de interesses maiores, preparam o terreno para a legitimação de um conflito armado em escala global, suficientemente traumático para reposicionar a geopolítica em favor dos seus mentores e suas demandas econômicas no País.

E O MUNDO SE DIVIDE!

Com o ambiente a cada dia mais envenenado, sejamos diretos na abordagem dos fatos: ou se é pela manutenção do duopólio global EUA e UE, que tanto massacrou os países pobres nas últimas décadas, mas que apesar de ainda determinar a ordem do dia no mundo, celeremente se fragmenta diante dos nossos olhos, ou cerra fileiras com a nova geopolítica, encabeçada pelo bloco BRICS, no qual Brasil se insere como um dos mais destacados protagonistas. Tergiversação é risco e pode nos transformar (mais uma vez) num joguete entre duas realidades inescapáveis, que se não pretendem repetir a guerra fria, estão na iminência de uma colisão de consequências até o momento imprevisíveis. O mais recente genocídio nazi-sionista contra os palestinos na faixa de Gaza e a derrubada do avião malaio na região fronteiriça da Ucrânia (sob ocupação dos fascistas) com a Rússia, estão ligadas pelos fatores acima descritos, demandando de nossa parte a escolha FIRME por um dos lados, à despeito dos que preferem insistir que a posição de espectador é a “mais apropriada”. O que pretendem os apologistas desse escapismo, pregando a neutralidade diante de um quadro que não pode ser desmerecido, ainda mais quando somos parte dele? Os que imaginam que o caminho até aqui percorrido pelo Brasil possa ser desfeito,darão com os burros n’água, ainda mais num contexto de mundo em mutação.

Não,a nova geopolítica não cairá nessa armadilha dos "mofados"!

Não,a nova geopolítica não cairá nessa armadilha dos “mofados”!

RE: Imagina sem Copa…

Posted in Do pires, Nacional on maio 26, 2014 by J. H. Padilha

E o Fernando Britto, Jornalista responsável pelo – sempre ótimo – blogue TIJOLAÇO, falou tudo nessa postagem aqui: IMAGINA SEM COPA…

Já não é possível esconder que o grande problema do Brasil no setor de infraestrutura reside justamente – e com raríssima exceções – nos (des)governos locais. Poderíamos estar em melhor situação em áreas-chave,como saúde,educação,mobilidade urbana e segurança pública, se Prefeitos e Governadores gerissem melhor, ou com maior interesse, os recursos destinados a estas, já que a falta de recursos e de profissionais das engenharias já não são conjuntamente o maior dos problemas,se compararmos com outros períodos da nossa história recente. Em se confirmando a lógica eleitoral,a PresidentA Dilma precisa fazer no seu próximo mandato algo no sentido do que o Britto expressa ao final do seu artigo, isto é, botar pilha (com os mecanismos que estão disponíveis) em Prefeitos e Governadores,para que eles cumpram com as suas obrigações administrativas. Se não der certo,ao menos deve expor com clareza as responsabilidades nos atrasos infraestruturais que ainda nos emperram,abusando de uma política de comunicação menos amedrontada (às favas com o tal “republicanismo”!), sob pena de ser tragada na próxima vez em que o gigante coxinha decidir acordar, o que seria uma pena, pois o Governo Federal – desde Lula – vem fazendo um trabalho “nunca dantes” visto.

A "transposição do S. Francisco" que nos diga!

A “transposição do S. Francisco” que nos diga!

Adeus,várzea,estamos na “primeira divisão” da nações!

Posted in Do pires, Internacional, Nacional on maio 13, 2014 by J. H. Padilha

Essa, à exemplo da fraudulenta tradução da FRANCE FOOTBALL, já deve estar infestando as redes sociais, fazendo vira-latas do Oiapoque ao Chuí atingirem múltiplos orgasmos!!

"Morte e jogo" é o... Bem,deixa pra lá!!

“Morte e jogo” é o… Bem,deixa pra lá!!

Não há muito o que expressar sobre a reportagem de capa da revista VEJA, ôps! , da alemã DER SPIELGEL que trata da Copa do Mundo no Brasil pelo viés tipicamente eurocentrista e, portanto, carregada pelos mais abjetos preconceitos; mas não podemos perder de vista uma questão, que apesar de crucial, não é muito levada à sério, para entender  o infeliz propósito dos comedores de chucrutes e dos europeus em geral, que nos últimos tempos têm destinado as capas de seus principais jornais e semanários a desancar o nosso País: representamos um perigo REAL aos velhacos de sempre (Alemanha,incluso), caso continuemos nessa escalada, rumo a AUTODETERMINAÇÃO PLENA e a  concretização do nosso destino de superpotência, econômica, social e mesmo bélica. Não bastassem a China e a Índia, imaginar um País colossal como o nosso, celeremente elevando o IDH da sua população, inserindo milhões no mercado consumidor, requalificando o seu parque industrial e incrementando o acesso/produção de tecnologias de ponta, faz tremer muita nação do velho continente.

A TÁTICA É ABATER EM PLENO VOO

Mas como acabamos de pôr o pé esquerdo nesse “salão nobre”, vão tentar de tudo, contando com a inestimável colaboração dos seus entrepostos locais, pra que não fiquemos mais tempo, pois além da questão econômica (o risco de perder uma fonte abundante de matérias primas e espaços no mundo pra nós), deve ser o absurdo para mentalidades colonialistas uma ex-colônia também estar no convescote dos (ex-) poderosos do planeta. Segurem-se nas suas cadeiras,o jogo vai ser pesado daqui pra frente!!

Bye-bye,geopolítica embolorada!

Bye-bye,geopolítica embolorada!

 

P. s. : Essa resenha do TIJOLAÇO sobre a reportagem em questão é muito interessante: FALTAM 30 DIAS PARA O FIM DO MUNDO. QUE, CLARO, NÃO VAI SE ACABAR.

Esquema “sou a favor de minha morte”.

Posted in Do pires, Nacional on maio 11, 2014 by J. H. Padilha

Vivas à INTERNET livre!

Essa é ótima pros que se cansam fácil com textos,pois é só ver e compreender:

...

E aí,continua com a ideia de que “bandido bom é bandido morto”?

Mais um velho que reclama do novo.

Posted in Do pires, Internacional, Nacional on maio 11, 2014 by J. H. Padilha

Achei essa “pérola” no Diário do centro do mundo:

A revolta do Ney com a atual situação do Brasil – que antes de 2003 era uma espécie de “Suécia dos trópicos”,é claro! – tem explicação,que inclusive já foi recortada na postagem sobre o (decepcionante) Zé Ramalho: o cara é mais um dos artista que compõem a chamada “reserva artística/intelectual” de um País velho e cruelmente iníquo que já não existe,e que gradualmente vem sendo posta de lado por uma população mais saudável,próspera,instruída e com acesso à comunicação e ao entretenimento para além da anacrônica TV brasileira. A “estética da miséria”,que por anos caracterizou a nossa produção cultural no exterior,está sumindo,e os artistas que dela tiravam o seu sustento,inclusive o sr. Ney Matogrosso,estão sem material para novos trabalhos,o que tem feito muitos deles sofrerem nas brumas da irrelevância desses “tempos internéticos”,responsáveis diretos pela implosão da indústria fonográfica mundial,acionando a neurastenia (ou a essência conservadora) de vários medalhões.

E para aprofundar mais alguns centímetros no fundo do poço,essa de ir a um outro País falar mal da sua pátria (o que dificilmente um português faria,se aqui estivesse,mesmo com Portugal atualmente mergulhada na maior crise da sua história) foi lastimável! O que ele espera,como bom vira-lata que é,a vinda do SUPERMAN,ladeado pela  5ª frota ianque,para nos libertar do domínio “lulo-bolchevo-dilmo-comuno-petismo ateísta” e outras patacoadas que só os mais alienados dão bola?! Fala,sério,Matogrosso,vai chorar pela vinda do inevitável na cama,que é quentinha,e nos deixe em paz!!

Esse Ney aí se envergonharia do atual.

Esse Ney aí se envergonharia do atual.

“Impoluto Senador” quebrando o pau!

Posted in Do pires, Nacional on maio 6, 2014 by J. H. Padilha

Não é preciso dizer muito,as imagens são eloquentes!!

A figura flagrada num momento de “déficit civilizatório” (TRÈS CHIC!) é o Senador da República Aloysio Nunes Ferreira,tucano da mais nobre linhagem do PSDB de São Paulo. Pelo visto,a tolerância não é o forte dele e dos seus parceiros, já acostumados aos afagos de uma mídia sempre amistosa nos momentos mais difíceis e que nesse caso,pra não fugir à regra,criminalizou a vítima,em defesa do seu protegido (leia AQUI a outra versão do ocorrido). Se ainda não viu,confira agora,atentando para o fato de que as perguntas feitas ao Senador,por mais que tenham sido contundentes,se deram da maneira mais respeitosa,diferindo da reação destemperada:

P. s. : Não viu isso na TV ou com estardalhaço nos principais portais de notícias??? Aí está a desvantagem de só se informar por esses meios!!

E se fosse um PTista?!

E se fosse um PTista?!